Viajar para a Espanha pode ser uma boa oportunidade para qualquer pessoa visitar a cidade muralha medieval de Ávila, no coração do antigo reino de Castela. Uma cidade que foi o berço de grandes personagens, como Santos Teresa de Jesús e Juan de la Cruz.

Ávila de os Cavalheiros, Ávila del Rey é a capital de uma das nove províncias que compõem a Comunidade Autónoma de Castela e Leão. Localizado ao lado do rio Adaja, é de 113 km de Madrid, capital da Espanha e perfeitamente conectado com ele.

Um velho dictado afirma que Ávila é "terra de canções e santos". De canções pelo rigor da terra de Ávila, sóbrio e granítico, austero e inquebrantável, de acordo com a solenidade do misticismo e da lembrança e com a dureza do temperamento da guerra, dos santos, pela quantidade e importância deles como Santa Teresa de Jesus, padroeira da cidade, e São João da Cruz.

murallas de ávila lienzo norte A UNESCO declarou a cidade de Ávila como "Patrimônio Mundial" em reconhecimento à grande importancia de seus monumentos, tesouros de uma cidade que sintetiza de forma magnífica o espírito castelhano do passado, no qual os militares e o sagrado avançam juntos, inseparavelmente unidos . As suas paredes, suas igrejas, os seus palácios... são o reflexo de um passado enormemente rico, que também deixou os seus frutos em belas tradições. Um exemplo dessas tradições é a Semana Santa e todos os eventos que ocorrem em torno dela, sendo considerado pelo Governo da Espanha, desde 2014, de "Interesse Turístico internacional".

Ávila, para os seus habitantes e para todos aqueles que nos visitam, é considerada a "Castellana Jerusalém", devido à sua semelhança geográfica com a cidade no Nosso Senhor Jesus Cristo viveu a sua paixão, a sua morte e sua ressurreição.

Depois dos muitos actos que são celebrados durante a Quaresma, com exposições, dias sagrados da música, conferências... a Semana Santa em Ávila tem 14 irmandades, irmandades ou patrocínios que fazem parte da Junta da Semana Santa, organizar 16 procissões espetaculares, começando o mesmo na sextafeira das dores e terminando no domingo de Páscoa, cobrindo todos os dias da semana, incluindo alguns deles com duas e três procissões.

Trinta e oito imagens e grupos escultóricos esculpidos por grandes criadores de imagens, acompanhados por irmandades penitenciais centenárias que preservam suas raízes primitivas no sentido mais puro de castelhano, representam, nas ruas de paralelepípedos, a Paixão de Cristo, seguindo uma antiga tradição que tem sua a origem no ano de 1540 quando o Conselho Ilustre de Santa Veracruz organizou a primeira das procissõesprocissões que dão início ao extenso registro da Semana Santa em Ávila, em que austeridade, lembrança, o silêncio e a bela moldura por onde passam as procissões fazem com que seja uma semana santa digna de contemplação para os fiéis que se aglomeram aos milhares nas ruas, alguns da própria cidade e outros de qualquer parte do mundo.

Descrever procissões penitenciais aborígenes é transmitir a emoção de momentos e instantes que são registrados na retina dos espectadores que naqueles dias se aproximam pela cidade velha que viu o nascimento de Santa Teresa de Jesus.

A lenta caminhada de passos e irmãos, os caminhantes e portadores que levam os passos ao som de bandas impressionantes, a sombra do Crucificado e Nazarenos refletida na parede as velas e lanternas dos nazarenos, o canto do Miserere, o encontro entre Jesus a e sua mãe às portas da catedral na noite da Segunda- feira, a Via Matris com suas leituras em diferentes praças da cidade, a Via Crucis em torno do muro com mais de dez mil fiéis acompanhando o Cristo do Execurado no início da manhã da Sexta-feira Santa.

Eles fazem da Semana Santa de Ávila, uma Semana Santa especial, da qual se diz que devemos contemplar todas as suas procissões, uma vez que cada uma é diferente da anterior e da próxima.

Estes são dias em que as tradições mais profundamente enraizadas se juntam em profunda devoção. E para esta visita, devemos adicionar a rica cozinha tradicional de Ávila ao longo do ano, mas que naqueles dias nos deixa o sabor especial das flores, as fatiasdouradas e o hornazo, acompanhados, como uma bebida, pela tradicional sangria.

semana santa ávila ciudad amurallada